Notícias

23 de junho de 2021

Bolsa com o shape em dia: IPO da Smart Fit pode movimentar até R$ 2,5 bi


Não é de hoje que a Smart Fit faz planos para entrar na bolsa. Fala-se do IPO da rede de academias desde 2017, mas a ideia nunca saiu do papel — quase como uma dessas resoluções de fim de ano que são empurradas com a barriga e renovadas a cada virada.

Pois parece que a promessa finalmente vai ser cumprida — e que a barriga vai dar aquela secada: a companhia deu detalhes sobre sua oferta de ações, definindo volume e faixa de preço. Mais que isso: já conta com alguns personal trainers que estão dando aquela motivação ao processo.

Indo aos números: a oferta da Smart Fit será 100% primária, o que quer dizer que a totalidade dos recursos levantados irá para a operação da companhia. A priori, serão 100 milhões de ações ordinárias, numa faixa de preço que vai de R$ 20,00 a R$ 25,00.

Ou seja: no topo da faixa indicativa de preço, a operação irá movimentar R$ 2,5 bilhões. Como de praxe, a empresa poderá colocar lotes complementares e suplementares à venda, totalizando 35 milhões de ações extra. Nesse cenário mais otimista, o oferta tem potencial para chegar a R$ 3,75 bilhões.

O cronograma também está definido. Segundo a Smart Fit, a oferta deve ser lançada até o dia 21 de julho, com precificação até o dia 28 do mesmo mês. As ações serão negociadas sob o código SMFT3 e entrarão direto no Novo Mercado da B3, o nível mais alto de governança da bolsa.

Treino garantido

Depois de tanto tempo sonhando com a bolsa, a Smart Fit não parece disposta a deixar seu IPO morrer na praia. Além dos detalhes da oferta, a companhia também revelou que já há três investidores institucionais comprometidos com a operação.

A tradicional gestora Dynamo entrará com R$ 350 milhões; a CPP Investments, fundo de pensão do governo canadense, garante outros R$ 217 milhões; e o GIC, veículo de investimento do governo de Cingapura, colocou R$ 185 milhões na mesa.

Os três já são acionistas da Smart Fit e, com isso, dão a entender que querem continuar no negócio e reduzir ao mínimo a diluição no capital social — um voto de confiança nos planos da empresa.

Tudo isso para afastar aquela preguiça típica de quem não quer sair de casa para ir malhar. Com os investidores âncora, o IPO da Smart Fit já tem R$ 750 milhões garantidos — os personal trainers não querem nem saber de mais um ano dentro de casa.

© 2022 – Todos Direitos Reservados